EVAPORADORESS DE LODOS Série ETHERM





EVAPORADOR DE CHORUME OPERANDO EM ATERRO SANITÁRIO




TRATAMENTO DE CHORUME E LODOS INDUSTRIAIS

O Evaporador ETHERM foi projetado especificamente para evaporar líquidos corrosivos tendo como base a sua elevada eficiência térmica, ao mesmo tempo de separar os sólidos/particulados contidos.

Disponível em várias capacidades e opções, no entanto, o seu dimensionamento depende de vários fatores, principalmente da capacidade de evaporação do equipamento e do sistema térmico de combustão o que em ultima instancia determina o fluxo máximo de calor a ser introduzido no sistema.





Em caso de ser destinado à evaporação de chorume, o aproveitamento de biogás do local resulta ser muito conveniente. Desta forma, tendo-se o máximo de fluxo do biogás possível no sistema, a capacidade de evaporação irá depender do poder calorifico do biogás.

O evaporador ETHERM é apresentado em diversos tamanhos e configurações, sua capacidade nominal varia de 0,15 m³/h a 5,0 m³/h de efluente alimentado, dependendo das condições e parâmetros mencionados. Maiores capacidades são atendidas sob encomenda especifica.

TIPOS DE LODOS

O ambiente industrial gera inúmeros tipos de lodos que requerem, por razões ambientais ou econômicas a sua recuperação e seu tratamento e destinação. Os tipos de lodos encontrados no mercado também diferem entre a economia de escala e as condições em que se encontram, destacamos os tipos mais comuns de lodos possíveis de serem tratados:
Chorume ou percolados gerados em aterros sanitários

Processos de mineração metálica e não metálica via úmida.

Recuperação de glicol.

Processos de lavagem com agua contaminada.

Lodos de processos de manufatura tais como vinhaça, soluções corrosivas, etc.

Resíduos de lavagem de perfis e chapas inoxidáveis.

Fluidos resultantes de moagem via úmida.

Lodos com resíduos provenientes de laminadores siderúrgicos.

Líquidos coletados de peneiramento vibratório.
EVAPORADOR PISCINAS DE CHORUME


EVAPORADOR PARA QUEIMADORES SUBMERGIVEIS


EVAPORADOR DE ALIMENTAÇÃO PARA CHORUME


VANTAGENS IMPORTANTES DOS EVAPORADORES ETHERM



O evaporador da Serie ETHERM desenvolve uma taxa de evaporação acima de 95% de eficiência, utilizando-se de queimadores submergíveis.

As câmaras de evaporação e remoção de sólidos, são construtivamente solidárias e integradas.

Em caso do equipamento operar em aterros sanitários, poderá se utilizar de biogás como combustível.

Os tamanhos dos evaporadores apresentam grande versatilidade, sua forma construtiva permite acondiciona-los sobre carreta e torna-lo portátil para utilização em diferentes locais. Obviamente também é apresentado na configuração estacionaria.

Projetado para processar fluidos altamente corrosivos, prevendo se a utilização de materiais construtivos anticorrosivos tais como aço inox e fiberglass, onde aplicáveis.

Os evaporadores ETHERM são fabricados normalmente para atender requerimentos desde 0.15 m³/h a 5.0 m³/h de fluxo de liquido com sólidos dispersos.

O conjunto do evaporador e seus sub-sistemas operam totalmente automatizados.



EVAPORADOR INSTALAÇÃO MÓVEL



OS SUBCONJUNTOS QUE CONFORMAM A UNIDADE DE EVAPORAÇÃO

OS SUBCONJUNTOS QUE CONFORMAM A UNIDADE DE EVAPORAÇÃO

Circulação e pre-filtragem do chorume

Sopradores e transporte do biogás

Acendimento do queimador e sistema de combustão submergível

Trem de válvulas de controle e segurança de biogás

Tanques resfriamento e de evaporação

Câmara de combustão e ventilação do sistema

Mecanismo continuo para extração de lodo

C.C.M. e sistema supervisório de controle



EVAPORADOR INSTALAÇÃO FIXA


PRINCIPIO DE OPERAÇÃO DO EVAPORADOR

(Aplicação típica de evaporação para chorume)

Operação Simples

O evaporador ETHERM é controlado via P.L.C., sendo a operação muito simples e prática; através de um breve treinamento “in loco” os operadores conseguem colocar o equipamento em marcha e operar em curtos ou longos períodos ou com intermitência e encontrar estabilidade sem técnicas especiais. A instrumentação prevista controla e indica os parâmetros aceitáveis em todas as etapas do sistema.

Alimentação de Chorume e Biogás Inicialmente é necessário assegurar o requerido fornecimento de biogás e chorume ao evaporador em termos de vazão e pressão, desta forma deve ser previsto a interligação com a lagoa ou tanques de coleta do chorume do aterro através de mangueiras flexíveis para sucção e retorno de chorume, provida de válvula de retenção na ponta da aspiração.

EVAPORADOR EM MOVIMENTO


Um conjunto de bombas de circulação e re-circulação garantem a alimentação de chorume nos tanques de evaporação e resfriamento das câmaras de combustão. Enseguida ambos os fluidos passam por filtragem para abatimento de partículas sólidas e líquidos encontrados no biogás ou bem impurezas estranhas carregadas pelo chorume. O chorume entra no tanque do evaporador forçado pelas bombas de circulação, procurando manter os níveis de mínima e máxima para atender a demanda, reposição e eventual retorno do liquido.



EVAPORADOR INSTALAÇÃO MÓVEL


Queimadores Submergíveis a Biogás

A partir deste ponto o operador aciona o acendimento do sistema de combustão onde é possível observar o desenvolvimento da chama dentro dos tubulões de borbulhamento. Os tubulões são perfurados radialmente e submergidos no chorume de modo a vazar os gases quentes. Acionada a partida dos queimadores, na câmara de combustão, o piloto de GLP poderá ser desligado passando a operar 100% com biogás.

Troca de Calor

Os gases quentes em contato direto com o chorume, devido à distribuição de calor, entra em processo continuo de borbulhamento, conseguindo desta forma quase instantânea tornar a solução em vapor. O burbulhamento

EVAPORADOR C/ SUBCONJUNTOS



EVAPORADOR OPERANDO COM CARGA PARCIAL



EVAPORADOR OPERANDO EM PLENA CARGA





Eliminação do Vapor

Na sequencia, após o processo de evaporação, gases e vapores na temperatura aproximada de 99°C são ventilados ao meio ambiente através de uma chaminé equipada com um demister e portinholas para coleta de amostras. Todas as superfícies em contato com o produto são previstas em aço inoxidável ou em fiberglass (fibra de vidro) e sua estrutura metálica é super-reforçada em aço carbono protegido.

Controle da Unidade

Para a segurança operacional do evaporador ETHERM, diversos instrumentos de controle de pressão, temperatura e sensores de nível são implementados, no sistemas de circulação de chorume, biogás, queimadores, chaminé de ventilação, câmara de combustão tanques de evaporação e tubulões de borbulhamento.

EVAPORADOR EM MOVIMENTO





































































































































































DIREITOS RESERVADOS


Todos os direitos Web reservados. Copyright 2001/2021.

Logotipo e nome da BTS são marcas registradas no INPI.

Consulte as condições de utilização desta home page e manifesto de responsabilidades.

CONTATO

SAC
comercial@bts.ind.br

COMERCIO EXTERIOR
exterior@bts.ind.br

PÓS VENDA
sao@bts.ind.br

TELEFONE: +55 (11) 3744-4972

CELULAR CORPORATIVO
+55 (11) 98405-7575